Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Ditadura prendeu dezenas de cristãs cubanas do Domingo de Ramos

Tarciso Morais

Tarciso Morais

COMPARTILHE

O grupo dissidente cubano Damas de Branco relata que pelo menos 36 mulheres foram presas com violência enquanto tentavam assistir à Missa Católica no Domingo de Ramos.

As Damas de Branco é um grupo formado por mães, filhas, irmãs e esposas de presos políticos. Elas denunciam a violenta repressão do regime comunista contra a liberdade de expressão e cristianismo. Todos os domingos, elas tentam assistir à missa vestindo branco, muitas vezes carregando fotos de seus entes queridos presos.

A ala de Havana do grupo não consegue comparecer à missa na igreja de Santa Rita há 140 domingos, de acordo com o blog cubano-americano Babalú.

O jornal Martí Noticias, sediado nos EUA, relata nesta semana que 36 mulheres do grupo foram presas em Cuba no Domingo de Ramos, incluindo a líder do grupo, Berta Soler, e seu marido, o ex-preso político e ativista Ángel Moya.

 

Com informações de: [Breitbart]

 

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram