Documentário sobre pedofilia abala Igreja Católica da Polônia

Idiomas:

Português   English   Español
Documentário sobre pedofilia abala Igreja Católica da Polônia
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O documentário já registrou mais de 3 milhões de visualizações durante as primeiras horas de publicação.


Um novo documentário sobre casos de menores de idade vítimas de agressão sexual por parte de religiosos católicos provocou uma onda de reações na Polônia.

“Não conte a ninguém” é o título do polêmico documentário dirigido por Tomas Sekielski e produzido por seu irmão Mark Sekielski que narra a experiência de várias vítimas de abusos sexuais cometidos por padres.

Entre as vítimas há o depoimento de um homem que lembra como sofreu abusos aos 12 anos por parte do sacerdote Franciszek Cybula, que foi confessor do ex-presidente polonês e líder histórico do sindicato Solidarnosc (Solidariedade), Lech Walesa, informa a agência EFE.

Siga a RENOVA no TWITTER e acompanhe todas as notícias em tempo real.

As reações da Igreja Católica oscilaram entre os que pediram desculpas “pelos erros cometidos”, como o primaz da Polônia, Wojciech Polak, e os que evitaram se pronunciar “por não terem visto o documentário”, como o arcebispo de Gdansk, Slawoj Glod.

O líder do partido governante da Polônia, o conservador e nacionalista Lei e Justiça, Jaroslaw Kaczynski, também reagiu ao documentário e disse que a legenda prepara mudanças no código penal para endurecer as penas por abuso sexual a menores.

Newsletter RENOVA

Receba gratuitamente as principais notícias do Brasil e do Mundo por email.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...