Dodge pede investigação contra desembargador Favreto ao STJ e CNJ

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A procuradora-geral Raquel Dodge quer que o desembargador Rogério Favreto, que no domingo (8) deu três decisões pela liberdade do ex-presidente Lula, seja investigado no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e no Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Entre outras coisas, ela cita os quase 20 anos em que Favreto foi filiado ao PT, e que teria ocorrido um ato “orquestrado”.

No STJ, Raquel Dodge pediu a abertura de inquérito para apurar se houve crime de prevaricação. No CNJ, solicitou que o órgão analise se houve infração disciplinar.

Como desembargador plantonista do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), Rogério Favreto mandou soltar Lula. Mas, como houve decisões posteriores de outros desembargadores no sentido contrário, o ex-presidente continuou preso.

 

Com informações de O Globo

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.