Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Donald Trump pede que ONU pare de promover aborto

Donald Trump pede que ONU pare de promover aborto
COMPARTILHE

“Os burocratas não têm motivo para atacar a soberania das nações que querem proteger a vida dos inocentes”, disse Trump em discurso na ONU.

O governo dos Estados Unidos apresentou à Organização das Nações Unidas (ONU) uma declaração conjunta dizendo que não existe “direito internacional” ao aborto.

A administração Donald Trump também pediu que a ONU pare de usar eufemismos para descrever o aborto em seus documentos oficiais.

Em seu discurso na tarde de terça-feira (24), na Assembleia Geral da ONU, o chefe da Casa Branca falou do desejo de seu governo de impedir que os EUA promovessem o aborto no exterior:

“Sabemos que muitos projetos das Nações Unidas tentam estabelecer o aborto financiado pelo contribuinte como um direito mundial. Os burocratas não têm motivo para atacar a soberania das nações que querem proteger a vida dos inocentes.”

Na última segunda-feira (23), em discurso numa reunião do órgão, Alex Azar, secretário do Departamento de Saúde e Serviços Humanos, afirmou:

“Não apoiamos referências a termos e expressões ambíguos, como saúde e direitos sexuais e reprodutivos nos documentos da ONU, porque eles ignoram o papel da família e promovem práticas como o aborto.”

E, segundo o jornal Gazeta do Povo, acrescentou:

“Não existe direito internacional ao aborto e esses termos não deveriam ser usados para promover políticas e medidas pró-aborto”.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE