- PUBLICIDADE -

Dono da Havan é condenado a indenizar reitor da Unicamp

Procuradores do trabalho apagam postagens partidárias contra Hang
- PUBLICIDADE -

“O segundo requerente não gritou ‘Viva la revolução’ em uma cerimônia de colação de grau”, disse o juiz na decisão.

Luciano Hang, dono da Havan, foi condenado pela Justiça de São Paulo a indenizar Marcelo Knobel, reitor da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), em R$ 20,9 mil por danos morais.

Em 24 de julho de 2019, Hang postou um tuíte que dizia:  

“Unicamp final ano passado amigo meu acaba de contar foi formatura sobrinho no final o Reitor grita: ‘Viva la Revolução’ e depois dizem que nossas universidades não estão contaminadas? Vá pra Venezuela Reitor FDP”. 

O empresário se referia¹ à colação de grau do curso da Unicamp de Engenharia de Computação. 

No entanto, Knobel afirmou que não havia dito a frase e, por isso, entrou com processo contra Hang. 

De acordo com o documento² assinado pelo juiz Mauro Iuji Fukumoto, uma testemunha afirma que a frase “Viva a resistência” foi proferida por um representante do reitor durante o evento:

“O segundo requerente não gritou ‘Viva la revolução’ em uma cerimônia de colação de grau. Ainda que alguém, supostamente seu representante, o tenha dito, não pode o segundo requerente ser responsabilizado por tal manifestação, como se dele fosse.”

Referências: [1][2]
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -