- PUBLICIDADE -

Doria diz que origem da vacina não deve ser levada em conta

Doria quer aplicação da vacina chinesa já em dezembro
Imagem: Reprodução/Band

"A vacina é o que vai salvar a todos, não é política, não é ideologia", disse Doria.

- PUBLICIDADE -

O governador João Doria (PSDB), de São Paulo, afirmou, nesta quarta-feira (21), que “não devemos avaliar a origem da vacina, mas sua eficácia”.

E coletiva de imprensa no Senado Federal, em Brasília, Doria disse que o Brasil não pode participar de uma corrida pela vacina, mas pela vida.

“A vacina é o que vai salvar a todos, não é política, não é ideologia”, disse Doria.

Em mensagem no Twitter, Doria fez um apelo ao presidente da República, Jair Bolsonaro:

“Peço ao presidente Jair Bolsonaro que tenha grandeza. E lidere o Brasil para a saúde, a vida e a retomada de empregos. A nossa guerra não é eleitoral. É contra a pandemia. Não podemos ficar uns contra os outros. Vamos trabalhar unidos para vencer o vírus. E salvar os brasileiros.”

Mais cedo, em mensagem no Twitter, Bolsonaro garantiu que os brasileiros não serão cobaias de uma vacina chinesa.

“Para o meu Governo, qualquer vacina, antes de ser disponibilizada à população, deverá ser comprovada cientificamente pelo Ministério da Saúde e certificada pela Anvisa”, disse Bolsonaro, como noticiou a RenovaMídia.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -