Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Dossiê mostra relações do chavismo com Hezbollah e narcotráfico

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Dossiê mostra relações do chavismo com Hezbollah e narcotráfico
COMPARTILHE

O jornal New York Times afirma que recebeu um dossiê de um ex-agente de alto escalão da inteligência da Venezuela.

Um dossiê secreto compilado por agentes dos serviços de inteligência da Venezuela relata várias ligações de Tareck El Aissami, uma das pessoas mais próximas ao ditador Nicolás Maduro, com o crime organizado e o extremismo islâmico.

Segundo uma reportagem do jornal americano New York Times publicada nesta quinta-feira (2), Aissami e sua família facilitaram a entrada na Venezuela de militantes do grupo terrorista libanês Hezbollah.

Aissami é responsável por recrutar jihadistas do Hezbollah para ajudar a expandir as redes de espionagem e de tráfico de drogas na região.

Autoridades americanas afirmam que o Hezbollah há tempos mantém presença na América do Sul, onde teria ajudado a lavar dinheiro do tráfico de drogas. RENOVA já falou sobre este assunto algumas vezes.

Também foi revelado negócios com um narcotraficante, com direito ao armazenamento de 140 toneladas de químicos que podem ter sido usados para a produção de cocaína.

Aissami é uma presença constante ao lado de Maduro. Atualmente ele ocupa o cargo de ministro de Indústrias e Produção Nacional do regime chavista, mas já foi vice-presidente de Maduro.

As suas atividades criminosas o tornaram rico enquanto a economia do país entrava em colapso e a população sofria cada vez mais com a falta de medicamentos e comida, afirmou o New York Times, segundo a Gazeta do Povo.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM