Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Drones vão monitorar poluição no litoral do Brasil

Drones vão monitorar poluição no litoral do Brasil
Imagem: Thiago Sieiro Cunha/Wikimedia Commons
COMPARTILHE

Drones seriam capazes de monitorar eventos que acontecem na costa brasileira.

Drones e embarcações autônomas devem começar a monitorar as águas do litoral do Brasil

O objetivo da inciativa é vigiar possíveis derramamentos de óleo ou outros tipos de poluentes químicos.  

Desenvolvida por cientistas do Instituto de Computação da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), a ideia faz parte da pesquisa financiada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), no edital Entre Mares, que destinou R$ 1,3 milhão a 15 projetos selecionados. 

Pesquisadores do Instituto de Computação e de Engenharia de Computação da universidade acreditam que o monitoramento do litoral com sistemas fixos de controle, como a rede de sensores e boias existente na atualidade, não é mais suficiente para fiscalizar possíveis danos ambientais. 

Heitor Savino, cientista do Instituto de Computação da Ufal, que lidera o grupo de pesquisa, declarou: 

“O grande problema destes sistemas é que eles são estáticos, mas os oceanos não. Acreditamos que veículos aéreos e marítimos seriam capazes de monitorar eventos que acontecem na costa brasileira e que estão suscetíveis à dinâmica dos mares por causa das correntes marítimas, da mudança dos ventos, das alterações climáticas e de todo tipo de fenômenos meteorológicos fora da normalidade.”  

Os pesquisadores consideram que a necessidade do monitoramento marítimo persistente em larga escala, feita por veículos autônomos capazes de fazer a coleta de dados, ganhou maior importância depois do desastre relacionado ao surgimento de óleo que afetou a costa brasileira em 2019.  

Savino completou: 

“Para possibilitar a análise e avaliar a saúde dos mares, é necessária uma grande quantidade de dados com adequada dispersão espaço-temporal. Por isso, com aplicação de sistemas de veículos autônomos confiáveis é que poderemos ter certeza da localização da fonte de substâncias liberadas e conseguiremos fazer a análise da sua dispersão no oceano.” 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE