- PUBLICIDADE -

DT-e: transformação digital para caminhoneiros

DT-e: transformação digital para caminhoneiros
- PUBLICIDADE -

Documento digital simplificará e reduzirá a burocracia para os caminhoneiros.

O governo de Jair Bolsonaro anunciou, na última terça-feira (18), um conjunto de medidas voltadas aos caminhoneiros do Brasil.

O programa, que foi batizado de “Gigantes do Asfalto”, será coordenado pela Comissão Nacional de Autoridades de Transportes Terrestres (Conatt).  

Um dos pontos mais importantes do programa é o Documento de Transporte Eletrônico (DT-e), que substituirá pelo menos 41 documentos diferentes necessários atualmente para emissão em uma viagem de origem e destino.

A ideia é que o caminhoneiro consiga prestar uma série de serviços diretamente, e de forma oficial e regularizada, em seu próprio celular.

Governo prepara linha de crédito no BNDES para caminhoneiros

O uso experimental do DT-e começa de forma não obrigatória em julho deste ano, mas apenas em determinadas rotas e com cargas de granel sólido vegetal. 

A expectativa é que no primeiro semestre de 2022 a operação com o DT-e comece a ser obrigatória para o transporte de cargas no Brasil.

Plataforma tecnológica que irá simplificar e reduzir a burocracia digitalizando a emissão de documentos obrigatórios”, diz um comunicado oficial do Ministério da Economia sobre o lançamento do programa “Gigantes do Asfalto”.

Com a redução da burocracia, os caminhoneiros serão beneficiados com a redução de custos e do tempo nas paradas para fiscalização, o que deixará o frete mais competitivo. 

Por meio do programa também será possível utilizar o DT-e como meio de comprovação de renda, medida que garante mais segurança à categoria.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -