Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Duterte criticado por beijar apoiadora nas Filipinas

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Enquanto a mulher envolvida no beijo defendeu Rodrigo Duterte e disse que ficou emocionada com o encontro, outros disseram que o presidente das Filipinas foi longe demais.

Um senador chamou o ato de “exibição desprezível de sexismo e grave abuso de autoridade”.

A senadora Risa Hontiveros também criticou: “O presidente Duterte agiu como um rei feudal que acha que ser presidente tem o direito de fazer qualquer coisa que lhe agrade”.

O partido esquerdista Gabriela também condenou o ato, que afirmou ressaltar o “machismo e a misoginia” do presidente.

De acordo com informações do Estadão:

O presidente filipino Rodrigo Duterte gerou controvérsia ao pressionar uma mulher casada a beijá-lo na boca diante de milhares de apoiadores no domingo, 3. A cena aconteceu durante um ato público com trabalhadores filipinos da Coreia do Sul. Duterte chamou a mulher ao palco para lhe dar um livro.

Enquanto a multidão gritava, o presidente perguntou se a mulher era casada, se o marido estava por perto e se ela seria capaz de explicar que o que estavam prestes a fazer era apenas uma piada. Ela respondeu que o marido não estava presente e que poderia explicar o ato. “Deixe-o com ciúmes”, declarou Duterte. Então se inclinou e beijou a mulher, que se manteve imóvel, e depois gritou e cobriu o rosto. “Não leve isso a sério”, disse o líder, mais tarde, à multidão. “É apenas para dar diversão às pessoas.”

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email