Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

DW dispensa colunista brasileiro que pediu morte de Bolsonaro

DW dispensa colunista brasileiro que pediu morte de Bolsonaro
COMPARTILHE

DW classificou tuíte de Cuenca como “discurso de ódio e incitação à violência”.

A emissora Deutsche Welle (DW), da Alemanha, dispensou, nesta sexta-feira (19), o colunista brasileiro J.P. Cuenca por ameaças à família do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Em mensagem no Twitter, o escritor, que já passou por The Intercept, Folha de S.Paulo e O Globo, declarou:

“O brasileiro só será livre quando o último Bolsonaro for enforcado nas tripas do último pastor da Igreja Universal.”

Em relação ao post, a emissora DW disse que “repudia, naturalmente, qualquer tipo de discurso de ódio e incitação à violência”:

“A Deutsche Welle repudia, naturalmente, qualquer tipo de discurso de ódio e incitação à violência. O direito universal à liberdade de imprensa e de expressão continua sendo defendido, evidentemente, mas ele não se aplica no caso de tais declarações.”

Por outro lado, o escritor classificou o comunicado da emissora como “mentiroso, covarde e difamatório”:

“É desconcertante ver um veículo alemão caindo no jogo persecutório de elementos fascistas no Brasil. […] Infelizmente terei que tomar as medidas cabíveis e levar isso às últimas consequências.”

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE