Ed Sheeran chateado com sua música utilizada por grupo pró-vida na Irlanda

O músico britânico Ed Sheeran negou qualquer associação com a campanha de preservação e proibição constitucional da Irlanda quanto ao aborto.

A faixa de Ed Sheeran, “Small Bump”, é cantada a partir da perspectiva de um pai que expressa seu amor por uma criança ainda há meses de nascer. O cantor britânico ficou chateada depois que ativistas pró-vida tocaram sua música em um ato pró-vida na Irlanda.

A canção detalha os dedos minúsculos, o sorriso e as pálpebras do bebê, prometendo “posso mantê-lo seguro, porque você é meu primeiro e único”. No entanto com a revelação de que a criança faleceu antes de nascer, a coisa muda.

‘Porque você era apenas uma pequena saliência ainda não nascida por quatro meses, e depois arrancada da vida. Talvez você fosse necessário lá em cima, mas ainda não sabemos como’, diz a música.

Sheeran, em entrevista de 2011, disse que a música era sobre o aborto sofrido por um amigo. “Foi um assunto bastante delicado de tratar”, disse ele, então “escrevi da perspectiva deles”.

A campanha pró-vida, com sede na Irlanda, elogiou Ed Sheeran na época pela “linda letra de afirmação da vida”. Mas, apesar do óbvio reconhecimento da vida humana em “Small Bump”, o cantor britânico agora diz negar que tenha qualquer aplicabilidade no referendo da Irlanda que será realizado em 25 de maio.

O referendo discute a revogação da 8ª Emenda, que garante igual proteção ao direito à vida dos bebês nascidos ou não nascidos.

‘Fui informado de que minha música Small Bump estaria sendo usada para promover a campanha pró-vida e sinto que é importante informar que não concordei com tal utilização, e isso não reflete o que a música pretende retratar’, declarou o cantor.

O cantor publicou na sua conta particular do Instagram e não especificou onde ou por quem a música foi utilizada, embora o jornal The Guardian tenha sugerido que ativistas a utilizaram durante a campanha no centro da cidade de Dublin.

O porta-voz do movimento pró-8ª emenda, John McGuirk, negou que seu grupo tenha feito tal uso: “nós certamente não utilizamos uma música não autorizada em nossa campanha”.

Os fãs pró-vida criticaram Ed Sheeran por não levar suas próprias letras a uma possível, segundo estes, conclusão lógica.

 

Traduzida e adaptada por Daniel Lobo de Life Site News
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia