Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Eduardo Bolsonaro diz que Macron levou ‘tapa na cara’ do G7

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Eduardo Bolsonaro diz que Macron levou 'tapa na cara' do G7
COMPARTILHE

“Quando um presidente tem baixa popularidade, o que ele faz?”, disse Eduardo sobre Macron.

Presidente da Comissão de Relações Exteriores na Câmara, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) qualificou o presidente da França, Emmanuel Macron, como “moleque” e disse que o G7 deu um “tapa na cara” do francês sobre as críticas em relação à Amazônia.

Durante sessão da comissão nesta terça-feira (27), em Brasília, Eduardo disse que Macron está usando as queimadas e o desmatamento na região amazônica para tentar melhorar sua popularidade na França.

Segundo o site UOL, Eduardo declarou:

“Quando um presidente tem baixa popularidade, o que ele faz? Tenta atrair um tema para unir os seus nacionais. Então não foi à toa que ele fez isso.”

O parlamentar destacou que os membros do G7 “fizeram questão de dar um tapa na cara do Macron” ao não citar a Floresta Amazônica na declaração final feita pelos líderes de França, Alemanha, Reino Unido, Canadá, Japão, Estados Unidos e União Europeia.

O filho do presidente da República, Jair Bolsonaro, acrescentou:

“Temos queimadas? Temos queimadas, óbvio. Ninguém está virando a cara para isso. Agora, querer fazer ‘fake news’ e exagerar isso para ter ganhos políticos, acho que o termo molecagem ficou até barato.”

Mais cedo, durante reunião do chefe do Executivo com governadores da Amazônia Legal, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, classificou a postura do mandatário francês como “molecagem”.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM