Português   English   Español

Egito condena 17 pessoas à morte por atentados a igrejas cristãs

Egito condena 17 pessoas à morte por atentados a igrejas cristãs
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Um tribunal militar do Egito condenou 17 pessoas à morte pelos ataques contra igrejas cristãs em 2016 e 2017, que deixaram um total de 74 mortos.

Além disso, 19 pessoas receberam sentenças de prisão perpétua e outras 10 sentenças de 10 a 15 anos de prisão pelos ataques no Cairo em dezembro de 2016 e em Tanta e Alexandria em abril de 2017.

Esses ataques foram reivindicados pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI).

Em 11 de dezembro de 2016, um ataque suicida contra a Igreja Copta de São Pedro e São Paulo, no Cairo, causou 29 mortes.

Em 9 de abril de 2017, durante a celebração do Domingo de Ramos, dois camicazes do Estado Islâmico atacaram duas igrejas no norte do Egito, em Tanta e Alexandria, e causaram 45 mortes.

O Presidente Abdel Fatah al Sisi, em seguida, instituiu um estado de emergência, que ele então estendeu várias vezes.

Os coptas são a maior comunidade cristã no Egito, representando 10% da população.

Eles se queixam de discriminação e são vítimas de ataques regulares de extremistas. Desde o final de 2016, os ataques da EI deixaram mais de cem vítimas cristãs.

 

Adaptado da fonte AFP

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...