Português   English   Español
Português   English   Español

Eleitor não compra narrativa da grande mídia sobre fake news

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

A pesquisa do instituto FSB encomendada pela BTG Pactual mostrou que o eleitor brasileiro não é um alvo fácil de manipulação por meio das famosas fake news.

O levantamento divulgado nesta segunda-feira (15) aponta que apenas 5% dos eleitores que receberam informação mentirosa pelo WhatsApp podem ter sido enganados.

Conforme mencionado por O Antagonista, “os brasileiros escolheram seus candidatos a partir de fatos comprovados: que o PT roubou, por exemplo, e que seu líder foi preso por causa disso”.

Ainda de acordo com a pesquisa BTG, 53% dos eleitores entrevistados na pesquisa disseram não ter recebido informações via WhatsApp. 41% afirmaram ter recebido, mas desconfiou que algumas poderiam ser fake news.

O levantamento deixa claro que a desculpa utilizada pelo Partido dos Trabalhadores (PT) para justificar o fraco desempenho nas eleições não faz sentido algum.

A suposta disseminação em massa de fake news contra Fernando Haddad não está afetando a escolha do eleitor.

Trata-se de uma fake news sobre as fake news, conforme noticiado pela Renova Mídia.

Compartilhe...

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Veja também_

TELEGRAM

Acompanhe todas as notícias através do nosso canal no Telegram.

Newsletter

Inscreva seu email na RENOVA para receber atualizações diárias com as últimas notícias do Brasil e do mundo.

Nome:

Email:

Fique tranquilo(a), assim como você também odiamos spam, você poderá sair quando quiser :)

Comentários_

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Nunca mais seja massa de manobra. Assine!