Português   English   Español

Eleitores de Bolsonaro ameaçados por membros de facção no Ceará

Os meliantes diziam que “toda ação tem uma reação” e que eleitores de Bolsonaro não seriam aceitos na região.

Dois homens apontados como membros da facção criminosa Guardiões do Estado (GDE) foram presos pelo 9o DP (Vicente Pinzón), da Polícia Civil, por ameaçarem eleitores do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) nas redes sociais.

Lucas Cavalcante de Anastácio, de 21 anos, e Alan Izidio Monteiro, 32, foram detidos na manhã da última terça-feira (16), no bairro, após denúncias anônimas. Com Lucas, a Polícia encontrou uma pequena quantidade de maconha.

Segundo a delegada adjunta do 9o DP, Gêrda Monteiro, as denúncias chegaram desde o fim de semana e policiais civis localizaram os suspeitos de espalhar ameaças à comunidade do Vicente Pinzon em publicações nas redes sociais WhatsApp e Facebook.

Os suspeitos diziam que “toda ação tem uma reação” e que eleitores de Bolsonaro não seriam aceitos na região.

Print das ameaças contra eleitores de Bolsonaro

Confira nota da Polícia Civil do Ceará na íntegra:

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio do 9º Distrito Policial, informa que duas pessoas foram presas em flagrante e autuadas, nessa terça-feira (16), por integrarem e promoverem organização criminosa. Os presos foram identificados por Lucas Cavalcante de Anastácio (21), com passagem por roubo e associação criminosa, e Alan Izidio Monteiro (32), com passagem por roubo. Durante a abordagem policial, nada de ilícito foi encontrado com o indiciado Alan Izidio Monteiro. No entanto, em posse de Lucas Cavalcante de Anastácio, foi encontrada uma pequena quantidade de maconha, tendo o mesmo sido autuado também pelo delito de uso de entorpecentes. As apurações seguem em andamento.

 

Adaptado da fonte Diário do Nordeste

Deixe seu comentário

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter