Embriões de rinoceronte quase extinto são criados em laboratório

Embriões híbridos do rinoceronte-branco do norte – condenado à extinção após a recente morte do último macho – e de uma subespécie relacionada foram criados por meio de tecnologias de reprodução assistida dentro de um laboratório.

As informações foram reveladas em estudo publicado nessa quarta-feira (4) no portal Nature Communications.

Esses foram os primeiros embriões híbridos criados por meio de fecundação in vitro que chegaram à etapa de blastocisto – com 5 ou 6 dias de desenvolvimento – com uma estrutura celular complexa.

A conquista pode possibilitar a preservação da subespécie, cujo último macho morreu em março. Com isso, restam agora apenas duas fêmeas, que vivem no Quênia.

 

Com informações da Agência Brasil
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia