Emenda que destinava fundão para combate à pandemia é derrubada

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

“O deputado Rodrigo Maia inadmitiu a emenda do NOVO que destinaria os recursos do fundão”, diz van Hattem.

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta sexta-feira (3), em primeiro e segundo turnos, o chamado “Orçamento de Guerra”.

A medida permite a ampliação das despesas públicas para conter a pandemia do novo coronavírus, sem as amarras que hoje restringem os gastos federais. 

O texto foi proposto pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), com apoio do Ministério da Economia.

Maia, no entanto, vetou a possibilidade de apresentação de nove emendas ao texto, inclusive a que transferia o dinheiro do fundo de campanhas eleitorais para o combate ao vírus.

O líder do partido NOVO, deputado Paulo Ganime (RJ), afirmou que o “rito regimental não foi cumprido” e defendeu a votação da emenda, já destacada, que destina o dinheiro do fundo eleitoral para ações contra a Covid-19.

Em vídeo compartilhado nas redes sociais, o deputado Marcel van Hattem, também do NOVO, declarou:

“O deputado Rodrigo Maia inadmitiu a emenda do NOVO que destinaria os recursos do fundão e fundo partidário para a saúde e também a emenda da redução dos salários de políticos.”

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) também defendeu o remanejamento das verbas do fundo eleitoral:

“Destaque do NOVO com votação nominal pra enviar fundão eleitoral + fundo partidário pra saúde foi retirado de votação hoje, violando a constituição e o regimento interno.”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.