Emirados Árabes querem atrair empresas alimentícias do Brasil

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Brasil já é parceiro importante para que não falte comida nos Emirados.

O território dos Emirados Árabes Unidos é majoritariamente composto por deserto, com pouca água e pouca terra cultivável.

Por isso, o país tem uma preocupação especial com sua segurança alimentar: mais de 80% dos alimentos consumidos por lá são importados.

Dentro desse cenário, a ministra de Mudanças Climáticas e Meio Ambiente dos Emirados, Mariam Almheiri, destacou que o Brasil é um parceiro importante para garantir que não falte comida para o país.

Mas os Emirados não vêem o Brasil apenas como um exportador de gêneros alimentícios. 

Durante abertura de encontro de empresários das duas nações, no último sábado (3) em Dubai, a ministra destacou que seu país pode ser atrativo para empresas brasileiras que queiram aí se estabelecer.

Mariam citou a BRF como exemplo de empresa brasileira que estabeleceu uma planta industrial nos Emirados. 

Produtores de alimentos brasileiros que queiram se estabelecer nos Emirados Árabes podem se beneficiar de leis recém-criadas que permitem 100% de propriedade estrangeira na produção de trigo, milho, cevada, legumes e cana-de-açúcar, alimentos básicos de que o país precisa”, disse a ministra, segundo a Agência Brasil.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.