Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Empresa anuncia 95% de sucesso no combate ao mosquito da dengue

Dengue força cancelamento do Carnaval em cidade do Paraná
Imagem: Reprodução/Twitter
COMPARTILHE

“Este ensaio de campo foi inovador”, disse o CEO da empresa que desenvolveu a tecnologia.

A empresa Oxitec anunciou, na última terça-feira (19), o resultado promissor de um experimento focado no combate ao Aedes aegypti.

O mosquito é responsável pela transmissão da dengue, da chikungunya, da zika e da febre amarela.

A companhia afirmou¹ que o teste foi bem-sucedido em suprimir 95% da população do Aedes aegypti em 13 semanas. 

O experimento foi realizado em estreita colaboração com a cidade de Indaiatuba, interior de São Paulo. O percentual foi calculado com base em áreas de controle não tratadas na mesma cidade.

O tratamento envolveu a colocação de mini-cápsulas do Aedes do Bem™ em propriedades residenciais uma vez por semana, sem ferramentas ou manuseio especiais. 

De acordo com a Oxitec, o esforço gerou rápida supressão² do mosquito em uma área onde moram aproximadamente 1 mil pessoas, e demonstrou 100% de eficácia da tecnologia na eliminação de larvas fêmeas, o que valida completamente a biossegurança do produto.

Grey Frandsen, CEO da Oxitec, demonstrou entusiasmo com o teste:

“Este ensaio de campo foi inovador. É a primeira vez que uma tecnologia de controle biológico de vetores é compactada em uma solução pequena, que pode ser transportada, armazenada, segurada na mão e implantada para trazer supressão de mosquitos em várias gerações e sem liberação de fêmeas.”

No início deste mês, a Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA) concedeu à Oxitec uma Permissão de Uso Experimental (EUP) para testes de campo dessa mesma tecnologia nos Estados Unidos.

Referências: [1][2]

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE