PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Empresário delata milhões em propina para o PT

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Para o MPF, o negócio envolveu ao menos R$ 68 milhões em propina, paga pelas empresas aos ex-dirigentes da Petrobras, do PT e do Petros.

O empresário Mario Seabra Suarez, da empreiteira Mendes Pinto Engenharia, fechou um acordo de colaboração premiada com o Ministério Público Federal (MPF).

Suarez relatou a entrega de pelo menos R$ 2 milhões a João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT), para a campanha presidencial de Dilma Rousseff em 2010.

O montante era parte da propina paga em troca do favorecimento da empresa para gerenciar a construção da Torre Pituba, sede da estatal Petrobras em Salvador, capital da Bahia.

De acordo com Suarez, o total da propina era dividido: 

  • 1/3 para o comitê nacional do PT, representado por Vaccari; 
  • 1/3 para os operadores da Petrobras e do Petros (fundo de pensão da estatal); 
  • restante para o PT da Bahia, por meio do operador financeiro Carlos Daltro, ligado ao senador Jaques Wagner (PT-BA).

Os termos da delação premiada foram anexados na última segunda-feira (13) na ação penal da Lava Jato que trata da construção da sede baiana da petroleira, informa o jornal Folha.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.