- PUBLICIDADE -

Empresários pró-Bolsonaro na mira de inquérito sigiloso no STF

STF ordena buscas em 6 estados em inquérito sobre "ataques" à Corte
- PUBLICIDADE -

“As apurações indicam que esses empresários bancam despesas com robôs”, diz matéria do Estadão sobre a investigação do STF.

O controverso inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar fake news e detratores nas redes sociais vai ganhar um novo capítulo nas próximas semanas.

Em reportagem publicada nesta quarta-feira (11), o jornal Estadão diz que o Supremo identificou empresários alinhados ao presidente da República, Jair Bolsonaro, que “estariam financiando ataques contra ministros da Corte nas redes sociais”. 

A matéria acrescenta que o grupo de empresários está ajudando a convocar as manifestações do próximo domingo (15) a favor do chefe do Executivo e contra atitudes recentes do Congresso Nacional.

Estadão diz ainda que o “custo dos ataques virtuais pode chegar a R$ 5 milhões por mês”:

“As apurações indicam que esses empresários bancam despesas com robôs – programas de computador que podem ser usados para fazer postagens automáticas nas redes – e produção de material destinado a insultar e constranger opositores de Bolsonaro nas mídias digitais.”

O jornal acrescenta:

“O inquérito não identificou apenas fake news, mas também evasão de divisas, lavagem de dinheiro e sonegação fiscal por parte de alguns empresários bolsonaristas. A expectativa é de que o processo, sob relatoria do ministro Alexandre de Moraes, seja concluído em maio e enviado ao Ministério Público.”

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -