Português   English   Español

Empresas da França se preparam para deixar o Irã

europa-ira

Apesar de alguns líderes da União Europeia estarem criticando a decisão de Donald Trump de deixar o acordo nuclear do Irã, empresas do continente europeu já estão se preparando para deixar o país com medo de sanções norte-americanas.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, alertou para o risco de sanções contra empresas da Europa que continuem fazendo negócios com o regime islâmico do Irã.

Ameaçados pelas sanções extraterritoriais americanas, líderes europeus tentaram adotar uma reação corajosa. Mas, como nota o jornal francês Le Figaro, o presidente da França, Emmanuel Macron, se vê quase sozinho nessa empreitada.

De acordo com informações do RFI:

O jornal econômico Les Echos anuncia em manchete que as empresas francesas já se preparam para deixar o Irã.

A gigante do petróleo Total está a um passo de renunciar a um mega projeto de exploração de gás no litoral iraniano, apesar do investimento bilionário feito no projeto. A esperança de obter uma derrogação das sanções americanas é muito pequena, diz Les Echos.

Os bancos franceses estão pedindo a todos os seus clientes para cortar os laços com o mercado iraniano. Paralelamente, alguns bancos europeus, sem qualquer vínculo com os Estados Unidos – protegidos de pagar multas bilionárias diante do futuro embargo americano –, tentam assumir a dianteira.

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe seu comentário

Veja também...