Ensino domiciliar protege as crianças da violência e do Marxismo

O receio de as escolas oficiais estarem doutrinando as crianças com ideologias que vão contra os valores políticos, sociais e até mesmo religiosos dos pais contribui para que muitas famílias escolham o ensino domiciliar.

O massacre com uso de armas de fogo ocorrido em fevereiro em uma escola de ensino médio em Parkland, na Flórida, levou muitos pais a considerarem a possibilidade de seus filhos passarem a ser educados em casa. O que não é nada surpreendente, já que a lei erroneamente chamada de “Escolas livres de armas” deixam as crianças indefesas e sujeitas à ação de atiradores que realizam atentados em massa com armas de fogo. Retirar os filhos de escolas oficiais afigura-se como uma resposta racional aos massacres nas escolas.

Ataques com armas de fogo a escolas não são o único tipo de violência que está fazendo com que cada vez mais pais passem a considerar a educação domiciliar. Muitos pais propensos a adotar essa solução preocupam-se com a incapacidade dos diretores de escolas em conseguir proteger as crianças do “bullying” realizado por outras crianças.

Há também muitos pais que escolhem o ensino domiciliar como forma de proteger suas crianças das ditas “reformas” federais na Educação, tal como a que estabeleceu a base comum curricular. Outros se movem pela vontade de proteger seus filhos do Marxismo cultural que tem sido infiltrado em diversas escolas.

A propagação do Marxismo cultural contribuiu para a queda da qualidade da educação pública. Muitas escolas estão mais preocupadas em promover o “politicamente correto” do que garantir que os estudantes recebam educação de qualidade. Ainda que o Marxismo cultural não levasse à queda da qualidade da educação, o receio de as escolas oficiais estarem doutrinando as crianças com ideologias que vão contra os valores políticos, sociais e até mesmo religiosos dos pais contribui para que muitas famílias escolham o ensino domiciliar.

Mesmo quando as escolas oficiais não promovem intencionalmente o Marxismo cultural ou alguma outra ideologia de esquerda, ainda assim elas são implicitamente tendenciosas a favor do gigantismo governamental. Por exemplo: quantas escolas ensinam a explicação proposta pela Escola Austríaca de Economia sobre a ocorrência da Grande Depressão – ou questionam a eficiência de sistemas econômicos que incluem um Banco Central – ou, ainda, examinam criticamente as razões para a política externa hiper-intervencionista norte-americana?

Pais interessados em dar a suas crianças uma educação de qualidade que enfatize o valor da liberdade devem avaliar o currículo para ensino domiciliar que eu (Ron Paul) desenvolvi. O “Currículo Ron Paul” propicia aos estudantes uma formação sólida que inclui programas rigorosos em História, Matemática e ciências físicas e naturais. O currículo inclui também o estudo de finanças pessoais. Os estudantes podem desenvolver habilidades de comunicação e expressão oral e escrita por meio de cursos intensivos de redação e de fala em público. Outra característica do currículo é que ele dá aos estudantes a oportunidade de criar e administrar seus próprios negócios na internet.

A parte do currículo que trata de Governo e História dá destaque à Escola Austríaca de Economia, à teoria política libertária e à história da liberdade. No entanto, ao contrário das escolas oficiais, o currículo não coloca doutrinação ideológica à frente da educação.

Enquanto escolas públicas – e até muitas escolas particulares – fazem de conta que a religião não teve papel significativo na História, o currículo Ron Paul chama atenção para o papel crucial que a religião teve no desenvolvimento da civilização ocidental. Apesar disso, os materiais são desenvolvidos de modo a que quaisquer pais cristãos, judeus, muçulmanos ou ateus sintam-se confortáveis em utilizá-los.

Fóruns interativos possibilitam aos estudantes trocarem ideias e aprenderem uns com os outros. Os fóruns fazem com que os estudantes participem ativamente de sua educação e também dão a eles a oportunidade de interagirem com seus colegas fora de um ambiente formal.

Eu encorajo todos os pais em busca de alternativas às escolas oficiais que visitem o site www.ronpaulcurriculum.com para mais informações sobre meu programa de educação domiciliar.

 

Tradução voluntária por Gualter Adães Engellender

Texto traduzido, com adaptações, da matéria originalmente publicada na Infowars.

O endereço tal como foi acessado às 17:50h do dia 05/06/2018.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia