Português   English   Español

Entenda a nova escalada de tensão entre Rússia e Ucrânia

O Parlamento da Ucrânia decidiu nesta segunda-feira (26) declarar lei marcial depois de navios russos atirarem contra embarcações do país na costa da Crimeia, região anexada pela Rússia em 2014.

O confronto no domingo (25) no mar Negro marca uma nova escalada na tensão entre os países vizinhos.

Para a Ucrânia, o incidente que resultou em tripulantes feridos e capturados foi um “ato de agressão”. Por outro lado, a Rússia afirma que os navios haviam “entrado em suas águas ilegalmente”.

Essa foi a primeira vez que as forças militares dos vizinhos entram em conflito aberto em anos recentes, apesar de as forças ucranianas estarem lutando contra separatistas apoiados pelo Kremlin.

 

O que aconteceu no domingo?

A marinha ucraniana afirma que seus navios — duas canhoneiras e um rebocador — foram atingidos e neutralizados, quando tentavam deixar a área próxima a uma ponte no estreito de Kerch – o único acesso para o mar de Azov.

Segundo a agência russa de inteligência FSB, a guarda costeira perseguiu os navios ucranianos e abriu fogo para forçá-los a parar. Afirmou também que três tripulantes ucranianos foram feridos e estão sendo tratados em um hospital na Crimeia.

Estreito de Kerch

O que levou a isso?

A tensão se agravou na costa da Crimeia há alguns meses, depois que a Ucrânia deteve um navio pesqueiro do país vizinho.

Em seguida, alegando uma ameaça em potencial à ponte de Kerch por parte de radicais ucranianos, a Rússia passou a inspecionar as embarcações que saem ou chegam a portos ucranianos por “questões de segurança”.

A Ucrânia acusa a Rússia de tentar ocupar o mar de Azov e prejudicar sua economia negando acesso a dois portos importantes: Berdyansk e Mariupol. Produtos derivados de ferro e aço que saem do segundo porto correspondem a 25% das receitas de exportação do país.

No último confronto, no domingo, a Rússia acusou os navios ucranianos -que tentavam ir do porto de Odessa, no mar Negro, para Mariupol, no de Azov- de entrarem ilegalmente em suas águas. A FSB havia temporariamente fechado a área para cargueiros.

 

O que está acontecendo na Ucrânia?

O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, afirmou que as ações russas foram “não provocadas e malucas” e disse que iria pedir ao parlamento a aprovação de uma lei marcial. O parlamento aprovou o decreto assinado pelo líder da Ucrânia nesta segunda-feira (26).

Em um pronunciamento na TV, o líder ucraniano disse que não queria que a lei marcial afetasse as eleições marcadas para 31 de março do ano que vem. A medida de exceção entrará em vigor amanhã, no dia 28 de novembro.

 

Adaptado da fonte BBC

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter