Português   English   Español

Entrevista de Lula não está relacionada com a liberdade de imprensa

O procurador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, explicou o motivo pelo qual a Folha de S. Paulo não pode entrevistar o presidiário Lula.

As palavras de Deltan Dallagnol foram reproduzidas em matéria de O Antagonista.

Na nossa visão, não é uma questão de liberdade de imprensa, mas sim de liberdade do preso. Quando alguém é preso, ele tem alguns de seus direitos restringidos. Não pode sair para passear, assistir à televisão, ter acesso à internet, usar o telefone – embora isso restrinja sua liberdade de expressão. Do mesmo modo, também há uma restrição à possibilidade de entrevistas.

Entendemos que o preso pode se manifestar em relação ao mundo exterior, sim, mas por meio de cartas e do contato com seus advogados e familiares.

Se o STF entender de modo diferente, nós vamos cumprir aquilo que ele decidir. Agora, se há um direito de entrevista por um determinado veículo ou jornalista, ele também vai existir em relação a outros jornalistas e veículos para os quais o preso concordar em dar entrevista. O que a força-tarefa fez foi se posicionar para garantir um acesso democrático dos veículos de comunicação a essa entrevista.

Nesta quinta-feira (4), o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, manteve a liminar do ministro Luiz Fux suspendendo a autorização para que o presidiário Lula conceda entrevistas.

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter