Português   English   Español

Envolvidos no ‘Mensalinho do Twitter’ querem anulação das eleições

Envolvidos no 'Mensalinho do Twitter' querem anulação das eleições

A reportagem da Folha apontando supostos crimes eleitorais cometidos por empresários apoiadores de Jair Bolsonaro está fazendo a alegria dos influenciadores petistas envolvidos no caso “Mensalinho do Twitter”.

No fim do mês de agosto, conforme noticiado pela Renova Mídia, o procurador eleitoral Bruno Nominato pediu a quebra dos sigilos fiscal de seis empresas envolvidas no esquema de difusão de conteúdo remunerado em apoio a candidatos do PT e do PR.

Além dos dados das empresas, o procurador pediu que o Twitter informasse os dados cadastrais dos usuários @pppholanda, @delucca, @choracuica e @cadefeminista. Os quatro perfis faziam parte do grupo de influenciadores que recebiam dinheiro para fazer campanha para candidatos do PT e atacar o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL).

Com a intensa repercussão da matéria da Folha, Renova Mídia analisou dois dos perfis listados acima para analisar o que eles estavam falando sobre a reportagem da Folha.

William De Lucca, que escreve no blog petista Brasil 247, está tentando justificar as derrotas humilhantes de Dilma Rousseff, em Minas Gerais, e Eduardo Suplicy, em São Paulo, com a suposta propagação de fake news.

O influenciador digital que recebe dinheiro para promover políticos de esquerda também está pedindo a anulação das eleições.

Enquanto isso, outro perfil envolvido no escândalo “Mensalinho do Twitter”, também conhecido como “PT Gate”, está impulsionando a hashtag #Caixa2doBolsonaro.

A usuária @choracuica, que se descreve como “antifascista antes de tudo”, está trabalhando de forma intensa para atacar Jair Bolsonaro utilizando a reportagem da Folha. Ela também estimula a narrativa de anulação das eleições.

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe seu comentário

Veja também...