Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Equador acusa Maduro de tentar desestabilizar seu governo

Equador acusa Maduro de tentar desestabilizar seu governo
COMPARTILHE

Moreno disse estar sendo vítima de uma tentativa de “desestabilizar o governo e romper com a ordem democrática”.

O presidente do Equador, Lenín Moreno, acusou seu antecessor, Rafael Correa, e o ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, de tentarem desestabilizar seu governo.

Em um pronunciamento de pouco mais de três minutos transmitido pela televisão, Moreno disse que não voltará atrás com as medidas econômicas para os combustíveis que desencadearam protestos violentos no país.

Ao lado de seu vice-presidente e de militares do alto comando, Moreno disse que os saques e distúrbios que ocorreram nos últimos dias se trataram de uma manobra para “desestabilizar o governo e romper com a ordem democrática”, informa o jornal Gazeta do Povo.

Além de Maduro e Correa, o presidente equatoriano acusou outros três políticos locais de orquestrarem os atos contra seu governo.

Ainda durante o pronunciamento em cadeia nacional, Moreno anunciou a transferência da sede do governo da capital Quito para Guayaquil, como noticiou a RENOVA.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE