Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Equador decreta estado de exceção em meio a protestos

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Equador decreta estado de exceção em meio a protestos
COMPARTILHE

O governo Moreno está no centro da ira popular por conta do desmonte dos subsídios para diesel e gasolina.

O presidente Lenín Moreno decretou, nesta quinta-feira (3), estado de exceção em todo o Equador após uma série de protestos devido à alta de até 123% nos preços de combustíveis.

Em entrevista a jornalistas, depois de se reunir com membros de seu gabinete em Quito, Moreno declarou:

“Para assegurar a segurança dos cidadãos e evitar o caos, decretei estado de exceção em nível nacional.”

A medida, válida durante 60 dias, de acordo com a Constituição, pode ser estendida por outros 30.

De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, Moreno avisou aos manifestantes que não permitirá “a imposição do caos”:

“Esse tempo já passou, esse tempo acabou. Devemos abandonar esse costume que limita os miseráveis, que impõe critérios e, pior, com atos de vandalismo e de violência.”

Sob estado de exceção, o território equatoriano se torna uma zona de segurança, suspendendo ou limitando direitos como livre mobilidade ou impondo censura prévia à imprensa.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram