Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Equador tem provas que Assange usou embaixada para espionagem

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Equador tem provas que Assange usou embaixada para espionagem

“Temos todas as provas que o quarto no qual vivia o senhor Assange tinha sido transformado em um centro de espionagem”, afirmou o presidente equatoriano.

O presidente do Equador, Lenin Moreno, afirma ter provas de que o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, transformou o quarto em que vivia na embaixada do país no Reino Unido em um centro de espionagem.

Segundo a agência EFE, Moreno afirmou:

“Temos todas as provas que o quarto no qual vivia o senhor Assange tinha sido transformado em um centro de espionagem para poder observar, detectar por meio de ataques hackers, certos elementos de defesa, de economia e de política dos países irmãos.”

De acordo com o presidente equatoriano, as ações praticadas por Assange violavam as regras que garantiam o refúgio do fundador do WikiLeaks na embaixada do país em Londres, capital do Reino Unido.

“Entre as regras estava precisamente o fato de não interferir na política de países irmãos”, disse o presidente do Equador. Moreno ainda acusou Assange de vender informações de outros políticos:

“Ele se esforçou em enviar informações, inclusive traindo qualquer princípio básico de que a família dos políticos está completamente fora da luta política.”

Assange foi expulso da embaixada do Equador em abril deste ano, após viver sete anos no local. Ao deixar a sede diplomática equatoriana, o ativista austríaco foi preso pelo Reino Unido.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias