Português   English   Español

Equipe de Jair Bolsonaro estuda reforma no FGTS

Equipe de Jair Bolsonaro estuda reforma no FGTS

Proposta do PSL é diversificar opções de investimento, sem permitir saque. PT planeja expandir Minha Casa Minha Vida.

A equipe técnica do candidato Jair Bolsonaro (PSL) defende uma reforma no FGTS para permitir que os trabalhadores possam aplicar os recursos das contas vinculadas no mercado de capitais, visando a uma aposentadoria complementar no futuro, com rentabilidade superior à atual, de 3% ao ano.

A ideia é diversificar as opções de investimento com o Fundo, sem permitir o saque dos recursos. Ainda não há detalhamento sobre como seria feita a transferência dos recursos.

A ideia é que essa reserva possa ser retirada, no todo ou em parte, no momento de desemprego. A contribuição para o Fundo (de 8% sobre a remuneração do trabalhador) que é paga pelos empregadores continuaria compulsória.

No ano 2000, já foi feita iniciativa similar de diversificação, quando foi permitida a aplicação de parte dos recursos do FGTS em fundos de ações de Vale e Petrobras.

O FGTS tem sido usado por diferentes governos, não apenas como reserva do trabalhador após demissões sem justa causa, mas como instrumento econômico, voltado para expandir a oferta da moradia de baixa renda e melhorar a infraestrutura.

Os candidatos à Presidência têm visão divergente sobre o tema. Enquanto a equipe de Bolsonaro está insatisfeita com o rendimento, a de Fernando Haddad (PT) avalia que o Fundo cumpre sua função social.

 

Adaptado da fonte Globo

Deixe seu comentário

Veja também...