Escola dos EUA ensina alunos a escrever Profissão Islâmica da Fé em árabe

Um cristão da Virgínia Ocidental, nos Estados Unidos, está revoltado após sua filha levar como dever de casa um exercício para fazer a cópia da Profissão Islâmica da Fé na caligrafia original em árabe.

Rich Penkoski, cristão conservador, informou que a lição da aula de Estudos Sociais requeria a cópia em caligrafia e também incluía informações sobre a história do Islã, do profeta Maomé e dos cinco pilares da religião.

O que mais chocou este pai foi mesmo a exigência para que os estudantes escrevessem a versão em Árabe da Profissão Islâmica da Fé, que se traduz aproximadamente como “Não existe outro Deus além de Allah e Maomé é seu profeta”.

Ao dizer para a filha não prosseguir com a lição ouviu da mesma que, caso não fizesse, sofreria uma punição na escola.

Quando ligou para a escola foi informado que a matéria era “opcional”, no que ele não acredita pois lições similares sobre o Judaísmo e Cristianismo não eram opcionais e não continham os Dez Mandamentos ou pediam para escrever em Hebreu.

O pai questionou: “Por que somente para o Islamismo?”

Segundo a instituição de ensino, a caligrafia era opcional e a professora, ao ensinar sobre as religiões do mundo, informou que eventuais questões sobre Fé deveriam ser tiradas por cada pai e mãe diretamente.

 

Traduzida e adaptada por Daniel Silva de The Blaze
Daniel Silva
Daniel Silva
Cidadão de bem, Pai de família. Conjugo verbos na segunda pessoa. Falo e defendo a verdade mesmo quando não é popular.