Escola Sem Partido critica iniciativa do ministro Ricardo Vélez

Idiomas:

Português   English   Español
Escola Sem Partido critica iniciativa do ministro Ricardo Vélez
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O Movimento Escola Sem Partido comentou a estratégia do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, para estimular o patriotismo nas escolas brasileiras.

Em publicação na redes social Twitter, o movimento disse que não há problema em cantar o hino e filmar as crianças, mas criticou o uso do slogan da campanha de Jair Bolsonaro na carta enviada pelo ministro Ricardo Vélez:

“Em princípio, nada de mais na recomendação de cantar o hino e filmar os alunos. Mas a carta c/ o convite p/ “saudar o Brasil dos novos tempos” e o slogan da campanha eleitoral lembra o canteiro de sálvias em forma de estrela no jardim do Alvorada em 2002.”

Em mensagem oficial distribuída a redes de ensino, o Ministério da Educação recomenda que diretores de escolas leiam para alunos e funcionários uma “carta” de volta às aulas que termina com o slogan “Brasil acima de tudo. Deus acima de todos”.

O MEC afirmou que “a atividade faz parte da política de incentivo à valorização dos símbolos nacionais” e destacou que nenhuma escola é obrigada a seguir as recomendações da pasta, como noticiou a RENOVA.

Em uma nova mensagem nas redes sociais, Escola Sem Partido deu mais detalhes sobre o posicionamento do movimento:

“Que fique claro: o problema não é o hino nem, ao nosso ver, a filmagem dos alunos (todos os dias crianças são filmadas em escolas, e nunca ninguém reclamou).

O problema é a recomendação para a leitura dessa carta. Isso, sim, é o fim da picada.”

Newsletter RENOVA

Receba diariamente as últimas notícias do Brasil e do Mundo.

Curta e compartilhe esta notícia

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário

Veja outras notícias em destaque