Escritor francês condenado por criticar crise migratória

Eric Zemmour, escritor e comentarista político francês, foi condenado pela Corte de Paris a pagar 5 mil euros por uma declaração feita em setembro de 2016.

O escritor se dirigiu aos muçulmanos falando que eles teriam que “escolher entre a França e o Islã”.

O Tribunal considerou que as palavras de Eric “visavam os muçulmanos como um todo e constituíam uma apologia implícita à discriminação”.

A declaração foi feita no dia 6 de setembro de 2016, no programa C à Vous, do canal France 5, onde o escritor despertou indignação de autoridades do país por criticar a invasão muçulmana da Europa.

Segundo o jornal Voice of Europe, Eric Zemmour classificou a crise migratória como uma “invasão muçulmana” e disse que, em um esforço para evitar uma futura guerra civil religiosa, os muçulmanos franceses terão que “escolher entre sua religião e seu país”.

De acordo com ele, era necessário fazer os muçulmanos do país “escolherem entre o Islã e a França”. Ele continuou dizendo que “todos os muçulmanos, assumidamente ou não” consideram os terroristas “bons muçulmanos”.

Eric já havia passado por uma situação parecida. Em 2011, ele foi condenado por declarar que “a maioria dos traficantes é negra ou árabe”.

Em 2014, o Tribunal de Cassação anulou uma decisão da justiça que o condenava por dizer que “os muçulmanos possuem seu próprio código civil, o Alcorão”.

 

Matéria traduzida e adaptada de TRT

 

João Guilherme
João Guilherme
Estudante e interessado em política, história e religião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *