Esqueleto bem preservado dá pistas sobre a antiga cidade de Pompeia

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Esqueleto dá pistas sobre vida em Pompeia antes da erupção do Vesúvio.

As escavações em uma tumba de um ex-escravo na área da antiga cidade de Pompeia, atual Itália, revelaram um esqueleto muito bem preservado.

A ossada pode revelar detalhes sobre como era a vida nas décadas anteriores à erupção do vulcão Vesúvio, que devastou a localidade em 79 d.C.

O achado estava na necrópole de Porta Sarno, uma área fechada ao público, a leste da área urbana do centro do Parque Arqueológico de Pompeia

O esqueleto pertencia a Marcus Venerius Secundio, um ex-escravo que ajudou a organizar performances em grego na região.

Inscrição na tumba do ex-escravo Marcus Venerius Secundio | Foto: Reprodução/Pompeii – Parco Archeologico

A descoberta do esqueleto é bem incomum, visto que a maioria dos adultos de Pompeia foram cremados. 

O morto estava em uma pequena cela de 1,6 x 2,4 metros e no restante do recinto havia duas urnas. 

Uma delas trazia um recipiente de vidro com as cinzas de uma mulher chamada Novia Amabilis, possivelmente esposa do ex-escravo.

Arqueólogos se surpreenderam com estado de conservação do corpo | Foto: Reprodução/Parco Archeologico di Pompeii

O professor Llorenç Alapont, que participou da pesquisa, comentou:

“Ainda é preciso entender se a mumificação parcial do falecido se deve a tratamento intencional ou não. Nisso, a análise do tecido poderia fornecer mais informações. Sabemos de fontes que certos tecidos, como o amianto, eram usados ​​para embalsamamento.”

E acrescentou:

“Mesmo para quem está envolvido na arqueologia funerária há algum tempo, a extraordinária riqueza de dados que esse túmulo oferece, desde a inscrição dos sepulcros, aos achados osteológicos e à fachada pintada, é um fato excepcional.”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.