Português   English   Español

‘Esquema criminoso de Pezão ainda está em curso’, diz Dodge

A Procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou nesta quinta-feira (29) que as prisões do governador Pezão e de outros oito envolvidos foram necessárias porque os crimes ainda estão em curso.

Na manhã desta quinta-feira (29), Luiz Fernando Pezão foi acordado no Palácio Laranjeiras pela Polícia Federal, que cumpria um mandado de prisão contra o governador fluminense.

Pezão é acusado de ser o cabeça de um novo esquema criminoso no governo do Rio de Janeiro.

A operação da PF mostra que Pezão não era apenas um fantoche do ex-governador preso na Operação Lava Jato, Sergio Cabral, mas que também gerenciava seu próprio sistema de corrupção.

Em entrevista coletiva, segundo O Antagonista, a Procuradora-geral Raquel Dodge afirmou:

Um dos crimes em curso é o de organização criminosa, continua atuando e especialmente à lavagem de dinheiro. A lavagem é o crime que se pratica após a corrupção e que consiste em ocultar onde o dinheiro está. Pelas informações, continua a ser feito.

E acrescentou:

E é por essa razão, porque os infratores ainda praticam esse crime, que chegou-se a necessidade de requerer prisão preventiva para a garantida da ordem pública.

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter