Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Esquema de segurança tem atirador de elite em Curitiba

Tarciso Morais

Tarciso Morais

COMPARTILHE
Capa: Eduardo Anizelli/Folhapress

Apesar de segurança reforçada, clima é de tranquilidade na capital do Estado do Paraná até o momento.

O esquema de segurança na sede da Superintendência da Polícia Federal do Paraná, em Curitiba, envolve até um atirador de elite, posicionado no telhado do prédio, ao lado do heliporto. A movimentação de policiais é intensa no local.

A PF ainda trabalha com a expectativa de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se entregue em uma unidade da corporação em São Paulo. Ele seria então transportado em um jatinho até o aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba.

De lá, Lula viria de helicóptero até a sede da PF, no bairro Santa Cândida, zona norte da capital paranaense. O objetivo dos policiais é evitar que uma escolta por terra se depare com protestos contra ou a favor de Lula. Há pelo menos vinte trechos de rodovias fechadas em todo o estado. A maioria dos protestos é organizado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Em São José dos Pinhais, em um trecho da BR-277 distante cerca de treze quilômetros do aeroporto, metalúrgicos da Renault fecham um trecho da estrada.

Em Curitiba, no entanto, o clima é de relativa tranquilidade até o momento. Apoiadores do ex-presidente estão concentrados na Praça Santos Andrade, centro da cidade. Em frente à sede da PF estão manifestantes contrários ao petista. Nenhuma ocorrência foi registrada.

 

Com informações de: [VEJA]
- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.