Esquerda perde espaço na Europa para partidos direitistas

Português   English   Español
Esquerda perde espaço na Europa para partidos direitistas
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Após um 2017 hostil, com derrotas na Áustria e República Tcheca, a esquerda europeia, encarnada em legendas socialistas e social-democratas, terminou o ano de 2018 mais uma vez com pouco a celebrar.

Na Itália, o Partido Democrático foi derrotado por uma aliança entre o Movimento 5 Estrelas e a Liga.

Na Alemanha, o Partido Social-Democrata (SPD), que já vinha de um duro revés na eleição nacional de 2017, amargou maus resultados em duas eleições importantes em Hesse e na Baviera.

Já na Suécia, onde os sociais-democratas eram até há pouco força quase hegemônica, não há governo formado passados quase quatro meses das eleições legislativas. Se não houver definição até 23 de janeiro, uma nova votação será convocada.

Mesmo na Espanha, onde os socialistas conseguiram desalojar a centro-direita do poder, o ano de 2018 terminou com uma derrota histórica: a não recondução do PSOE ao governo regional da Andaluzia, depois de 36 anos de supremacia.

SIGA A RENOVA

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

Veja também...

SIGA A RENOVA