- PUBLICIDADE -

Estado Islâmico decapita refém no sul da Síria

- PUBLICIDADE -

O Estado Islâmico (EI) decapitou um dos civis sequestrados em 25 de julho no sul da Síria, segundo informações divulgadas pelo jornal local Suwayda24.

O grupo terrorista lançou uma série de ataques-surpresa coordenados na província drusa de Sueida, provocando a pior chacina já registrada nesta região, com 250 mortos (137 civis) e 273 feridos.

O EI mantém outros 34 civis como reféns, segundo uma lista entregue pelos jihadistas com vistas às negociações, e à qual este jornal teve acesso. A maioria dos sequestrados é de membros de uma mesma família, os Abu Ammar. Há no grupo nove homens adultos e 25 mulheres e crianças.

Nour Radwan, diretora do Suwayda24, disse que familiares do estudante de 19 anos morto pelo EI receberam duas gravações.

Na primeira, parcialmente publicada na rede neste sábado (4), o jovem aparece com as mãos visivelmente atadas às costas.

‘Meu nome é Muhanad Tukan Abu Amar e sou do povoado de Shabiki [em Sueida]. Meu destino é fruto do fracasso das negociações entre o Estado Islâmico e os drusos, e rogo a quem estiver envolvido que acate os pedidos do EI para que ninguém mais sofra a mesma sorte que eu’, recita o jovem.

Num segundo vídeo, o jovem é decapitado por um mujahidin que mais tarde posa para uma foto, com a faca na mão, junto ao corpo inerte.

 

Com informações do EL PAÍS
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -