Português   English   Español

Estado Islâmico por trás do assassinato de turistas escandinavas

Estado Islâmico por trás do assassinato de turistas escandinavas

A polícia do Marrocos caça os quatro jihadistas do Estado Islâmico que mataram as duas turistas escandinavas no maciço do monte Atlas, na semana passada.

A dinamarquesa Louisa Vesterager Jespersen e a norueguesa Maren Ueland foram surpreendidas enquanto dormiam na barraca que armaram na montanha.

Os quatro assassinos, descobriu-se, prestaram juramento de fidelidade ao Estado Islâmico, registra “O Antagonista“.

Um marroquino organizou uma petição no site “Change.org“, conclamando o Ministério da Justiça a condenar à morte os assassinos das turistas.

“A pena de morte é, sem dúvida, a solução correta para este crime horrível. Por isso solicito a aplicação dos artigos 393, 399 do Código Penal marroquino”, afirma a petição.

Uma das vítimas foi decapitada, enquanto a outra sofreu ferimentos graves no pescoço. O caso está sendo investigado pela polícia do Marrocos como um ato terrorista.

Um vídeo da decapitação de uma das garotas foi publicado on-line, com um autor do crime bradando uma faca e gritando “É a vontade de Alá” e “Isso é vingança para nossos irmãos em Hajin, na Síria. Estas são as vossas cabeças, inimigas de Deus”, informa o “Sputnik“.

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Assine nossa newsletter...

Inscreva seu e-mail para receber atualizações diárias com as últimas notícias do Brasil e do mundo.

Fique tranquilo(a), assim como você, odiamos spam :) Você poderá remover seu e-mail a qualquer momento.

Deixe seu comentário...

Veja também...