Estudantes americanos protestam em defesa do direito de portar armas

Grupos de estudantes dos Estados Unidos defenderam na quarta-feira (02) a Segunda Emenda da Constituição, que concede o direito de portar armas.

Os protestos são uma resposta ao movimento contra as armas surgido na escola de ensino médio de Parkland, na Flórida, onde aconteceu o assassinato de 17 pessoas,

As concentrações, de cerca de 15 minutos e que foram realizadas em aproximadamente 40 estados, foram promovidas pelo movimento “Stand for the Second”, iniciado pelo estudante Will Riley, de 18 anos, da escola de ensino médio Carlsbad, no Novo México.

De acordo com informações do BOL:

“Nas últimas semanas, vi muitos jovens da minha idade dizendo que temos que fazer algo, aprovar leis para ter mais controle sobre a venda de armas, isso é o que todos os estudantes querem. Mas eu disse a mim mesmo: ‘eu não estou pedindo isso’. Tenho muitos amigos que também não querem isto”, disse Riley, à Agência Efe.

“Sempre há dois lados da história”, afirmou o jovem, defensor da tese de que, se há um problema, não tem nada a ver com armas de fogo, pois elas existem há muito tempo.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *