Português   English   Español
Português   English   Español

Estudo da FGV relaciona criminalidade à desestrutura familiar

Família sem estrutura levam crianças ao crime
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Estudo de economistas da Fundação Getúlio Vargas conclui que fatores como maior proporção de filhos de mães adolescentes ou de famílias onde não há o pai ou a mãe presente aumentam a criminalidade.

Gabriel Hartung e Samuel Pessoa compararam estatísticas de criminalidade nos municípios paulistas de 1999 a 2001 com taxas de fecundidade verificadas em 1980.

No estudo, eles afirmam que a literatura criminal já descobriu fortes evidências de que crianças nascidas de mães solteiras, criadas sem o pai ou nascidas de mães com baixa escolaridade têm mais probabilidade de se envolver em crimes.

A matéria sobre o estudo foi publicada em 2007 pela Folha de S. Paulo.

O assunto voltou a ganhar relevância após declarações do general da reserva Hamilton Mourão nesta segunda-feira (17), conforme reportado pela Renova Mídia.

‘A partir do momento em que a família é dissociada, surgem os problemas sociais. Atacam eminentemente nas áreas carentes, onde não há pai e avô, mas sim mãe e avó. Por isso, é uma fábrica de elementos desajustados que tendem a ingressar nessas narcoquadrilhas’, declarou Mourão.

Sem causar surpresas, as palavras do militar foram duramente criticadas por jornalistas da grande mídia e presidenciáveis. O último a lançar ataques contra a declaração de Mourão foi o candidato Geraldo Alckmin (PSDB).

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!