Português   English   Español

EUA acusam ditadura da Venezuela por morte de opositor

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Versão oficial da ditadura chavista é que Fernando Albán se suicidou na prisão.

O governo dos Estados Unidos foi o primeiro a acusar a ditadura da Venezuela pelo envolvimento no caso.

Na terça-feira (9) a ONU, a União Europeia e o Brasil pediram separadamente uma “investigação transparente” do assunto, mas não chegaram a responsabilizar o regime de Nicolás Maduro.

O advogado do oposicionista já tinha questionado a versão oficial e seu partido, o Primeiro Justiça, considera que ele foi assassinado no cárcere.

O texto da Casa Branca não acusa diretamente as autoridades venezuelanas de terem matado Albán, mas critica o fato dele ter morrido enquanto estava em custódia do governo e promete novas ações contra Caracas.

“A administração Trump vai continuar a aumentar a pressão contra o regime Maduro e deus aliados até que a democracia seja restaurada na Venezuela”, afirma a nota.

Fernando Albán era vereador do município Libertador, em Caracas. Foi preso pelos agentes da Sebin, a polícia política do regime, na sexta-feira passada.

Segundo informações da Renova Mídia, o procurador-geral da ditadura chavista, Tarek William Saab, disse que “o cidadão pediu para ir ao banheiro e, estando lá, se jogou do 10º andar”.

Adaptado da fonte Folha

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Deixe seu comentário

Veja também...