EUA acusam Irã de ataque contra navio petroleiro

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Marinha dos EUA passou a escoltar o petroleiro atingido com o porta-aviões USS Ronald Reagan.

Os governos dos Estados Unidos e do Reino Unido acusaram, neste domingo (1º), o regime islâmico do Irã por um ataque a um petroleiro gerido por uma firma de Israel.

A agressão iraniana aconteceu na costa de Omã na última quinta-feira (29).

O navio atacado foi o Mercer Street, embarcação de propriedade japonesa que navega com bandeira da Libéria e que é administrado pela empresa israelense Zodiac Maritime.

Dois membros da tripulação, um cidadão britânico e outro romeno, morreram durante a ação.

O regime em Teerã, no entanto, nega responsabilidade no episódio.

As autoridades americanas e britânicas disseram que o ataque foi feito com um drone, e que seus dados de inteligência apontam para o envolvimento do Irã.

O secretário de Estado americano, Antony Blinken, afirmou que, “depois de revisar as informações disponíveis, estamos convencidos de que o Irã realizou este ataque“.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.