Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

EUA acusam Maduro de censurar informações sobre coronavírus

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Chanceler dos EUA critica divisão na oposição da Venezuela
COMPARTILHE

Em quarentena desde março, a Venezuela vive um colapso econômico agravado pela chegada de Maduro ao poder.

Mike Pompeo, chanceler dos Estados Unidos, acusou, nesta segunda-feira (27), o ditador Nicolás Maduro de reprimir os que “dizem a verdade” sobre a pandemia do coronavírus na Venezuela.

A acusação foi feita durante um telefonema de Pompeo para o líder parlamentar Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino do país por mais de 60 países.

O regime de Maduro relatou 329 infectados e 10 mortos pelo Covid-19, mas a oposição afirma que estes números são muito superiores.

Segundo a agência France-Presse, a porta-voz norte-americana, Morgan Ortagus, declarou:

“O secretário Pompeo reafirmou o compromisso dos Estados Unidos com o povo venezuelano e condenou a crescente repressão do regime de Maduro aos atores democráticos da Venezuela e aos médicos e jornalistas que dizem a verdade sobre a resposta à COVID-19.”

Ortagus destacou que tanto Pompeo quanto Guaidó “condenaram energicamente o bloqueio de Maduro à assistência médica e alimentar internacional”.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.