EUA adotam mais sanções por repressão na Nicarágua

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Os Estados Unidos adotaram nesta quinta-feira (28) mais sanções contra os envolvidos nas violações dos direitos humanos na Nicarágua, onde persistem os protestos pela renúncia do presidente Daniel Ortega.

O subsecretário de Estado para Assuntos do Hemisfério Ocidental, Francisco Palmieri, declarou:

Enquanto o governo nicaraguense seguir utilizando a violência para reprimir protestos pacíficos seguiremos revogando os vistos dos responsáveis.

Washington sancionou, no início de junho, oficiais da Polícia Nacional e funcionários municipais por considerar que violaram os direitos humanos.

Opositores do governo da Nicarágua, incluindo gays com bandeiras do arco-íris nas ruas e católicos dentro das igrejas, exigiram nesta quinta-feira a renúncia de Daniel Ortega, amparados pela presença de missões internacionais de direitos humanos.

O ex-guerrilheiro de esquerda de 72 anos, Ortega é acusado pela Aliança e por grupos humanitários de uma repressão brutal contra os protestos e de instaurar na Nicarágua o nepotismo e uma ditadura.

O governo assegura que os protestos são uma “tentativa” de golpe de Estado por meio da exigência da renúncia de Ortega ou um adiantamento das eleições, enquanto acusam os manifestantes de serem “delinquentes”.

 

Com informações da Isto É

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.