Português   English   Español

EUA adotam sanções contra a Guarda Revolucionária do Irã

EUA adotam sanções contra a Guarda Revolucionária do Irã
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Os alvos das sanções são, em sua maioria, empresas de câmbio relativamente pequenas, classificadas pelo Tesouro como “empresas de fachada”, e os seus proprietários.


O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos mirou nesta terça-feira (26) a rede internacional que canaliza dólares e euros para a Guarda Revolucionária do Irã (IRGC).

Ao todo, 25 pessoas e entidades relacionadas a esse corpo militar de elite iraniano foram alvos de sanções financeiras.

Os alvos das sanções são empresas de fachada dos bancos Ansar e Ansar Exchange, controlados pela IRGC, no Irã, na Turquia e nos Emirados Árabes Unidos.

Juntos, de acordo com o Tesouro, estes iranianos movimentaram mais de US$ 1 bilhão para o regime islâmico de Teerã.

Os fundos beneficiaram tanto a Guarda Revolucionária – Exército ideológico da República Islâmica – quanto o Ministério da Defesa e Logística das Forças Armadas iranianas, acrescentou a pasta americana.

“Qualquer instituição financeira estrangeira que conscientemente facilite uma transação significativa para qualquer uma das pessoas ou entidades sancionadas hoje pode estar sujeita a sanções”, advertiu o Tesouro, segundo a ISTOÉ.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...