Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

EUA afirmam que repressão de Maduro ‘não tem limites’

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Iraque aceita presença de militares dos EUA, diz Pompeo

O chefe da diplomacia americana reiterou o apoio dos EUA a Juan Guaidó, presidente interino da Venezuela.

O chanceler dos EUA, Mike Pompeo, afirmou neste sábado (4) que a repressão praticada pela ditadura de Nicolás Maduro contra o povo da Venezuela não tem limites e que “forças do regime” feriram fiéis ao atacarem uma missa.

Em seu perfil no Twitter, Pompeo escreveu:

“A repressão cometida por Nicolás Maduro não tem limites. Forças do regime atacaram um serviço católico, entrando com motos na igreja, usando gás lacrimogêneo e ferindo muitos.”

Embora o chanceler não tenha entrado em detalhes sobre o ataque em questão, tudo indica que ele se referia à intervenção realizada no dia 1º de maio pela Guarda Nacional Bolivariana (GNB) em uma igreja da diocese venezuelana de San Cristóbal.

O chefe da diplomacia americana reiterou o apoio dos Estados Unidos ao processo pacífico de transição anunciado pelo do líder da oposição, Juan Guaidó, reconhecido presidente interino da Venezuela por mais de 50 nações.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email