- PUBLICIDADE -

EUA alertam contra ‘diplomacia predatória’ da China

China assume comando do consulado dos EUA em Chengdu

Há uma preocupação do governo Donald Trump sobre a forma com a gigante chinesa Huawei.

- PUBLICIDADE -

Membros da comitiva liderada pelo conselheiro norte-americano de Segurança Nacional, Robert O’Brien, conversaram, nesta terça-feira (20), com jornalistas brasileiros para detalhar os interesses dos Estados Unidos no Brasil.

Joshua Hodges, diretor sênior interino para o Hemisfério Ocidental, afirmou que a “diplomacia predatória” da China é “amplamente reconhecida no mundo”. 

Hodges acrescentou que há uma preocupação do governo Donald Trump sobre a forma com a gigante chinesa Huawei estaria utilizando a tecnologia 5G em “benefício do Estado e não para quem está usando”. 

“Nós podemos ser um parceiro forte e mutuamente beneficial, não um que pretende debilitar a soberania brasileira e à longo prazo”, disse Hodges. 

O próprio conselheiro de Segurança dos EUA também alertou contra uma possível escolha do Brasil pela Huawei para implantação da tecnologia 5G no País.

“Se vocês terminarem com a Huawei na sua rede 5G, haverá backdoors e a capacidade de decifrar quase todos os dados que são gerados em qualquer lugar do Brasil, seja pelo governo, na frente de segurança nacional, seja por empresas privadas em suas habilidades de inovar e desenvolver novos produtos”, disse O’Brien, como noticiou a RenovaMídia.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -