- PUBLICIDADE -

EUA aplicam sanções à agência de contrainteligência da Venezuela

EUA aplicam sanções à agência de contrainteligência da Venezuela
Imagem: Reprodução/Twitter
- PUBLICIDADE -

Em comunicado, a Casa Branca se mostrou comprometida a “pôr fim ao tratamento desumano” do regime Maduro em relação a seus opositores.

O governo dos Estados Unidos anunciou, nesta quinta-feira (11), a aplicação de sanções à Direção Geral de Contra-Inteligência Militar (DGCIM) da Venezuela.

A medida é uma resposta ao assassinato do militar Rafael Acosta, preso e torturado naquele centro sob acusação de conspirar contra o ditador Nicolás Maduro.

Ao anunciar as sanções, o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, declarou:

“A prisão por razões políticas e a morte trágica do capitão Rafael Acosta foi injustificada e inaceitável.”

As sanções implicam no bloqueio de todos os ativos e ativos que a DGCIM tem direta ou indiretamente sob a jurisdição dos Estados Unidos, bem como a proibição de qualquer transação legal envolvendo indivíduos e entidades americanas, informa a agência AFP.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -